Sobre o Marcelo Delvaux

Marcelo Delvaux

Marcelo Motta Delvaux

Guia profissional de montanha, com título de “Guía Superior de Montaña” obtido na EPGAMT. Guia de montanha associado à AAGM e à AAGPM. Guia de montanha credenciado no Parque Provincial Aconcagua. Sócio da empresa SummIT – Gestão de Projetos e Desenvolvimento Humano. Além de liderar expedições de escalada e trekking em alta montanha, trabalha com treinamento e consultoria nas áreas de gestão, liderança, motivação e inovação.

 

Pratica escalada em rocha desde a década de 1990 e alta montanha desde o início dos anos 2000, tendo realizado mais de 100 ascensões nos Andes e no Himalaia, em países como Argentina, Chile, Bolívia, Peru, Equador, Venezuela e Tibete. Líder da primeira expedição de Minas Gerais ao Himalaia em 2009, que teve como objetivo a escalada ao Cho Oyu (8201 m), a sexta montanha mais alta do mundo, tem em seu currículo inúmeras montanhas andinas, como o Aconcagua (6959 m), o Ojos del Salado (6893 m), o Mercedario (6770 m), o Sajama (6542 m), o Chimborazo (6310 m), o Illimani (6439 m), o Huayna Potosí (6088 m), o Marmolejo (6108 m), o Hualca Hualca (6025 m) e o Tocllaraju (6032 m), dentre outras, sendo o terceiro brasileiro com mais montanhas acima de 6 mil metros de altitude.

Depois de uma longa experiência em montanhismo e escalada, obteve sua certificação como guia de montanha pela EPGAMT. Associado à AAGM e AAGPM, é um dos únicos guias de montanha profissionais em atividade no Brasil com um título superior em montanhismo, o que lhe possibilitou tornar-se um guia credenciado no Parque Provincial Aconcagua e habilitado, legalmente, a liderar expedições de ascensão ao cume da montanha mais alta das Américas.

 

Formação acadêmica e profissional

 

Sempre acreditou que a multidisciplinaridade é a chave para o sucesso profissional e para o crescimento pessoal. Possui formação em ciências exatas (Bacharel em Informática / UFRJ), ciências humanas (Bacharel em História / UFMG, Especialista em Temas Filosóficos / UFMG e Mestre em História / UFMG), em gestão de projetos (Pós-Graduação em Gestão de Projetos / IETEC, Certificação PMP – Project Management Professional / PMI – Project Management Institute), e montanhismo (Tecnicatura Superior en Actividades de Montaña / EPGAMT – Mendoza – Argentina).

O montanhismo representa em sua carreira e caminho pessoal, mais do que uma profissão, uma escolha e estilo de vida. E também é o elo de ligação com as outras áreas de sua formação acadêmica, constituindo o núcleo do modelo disciplinar que tanto defende.

A experiência de mais de duas décadas em projetos corporativos complexos e gestão de equipes é, agora, utilizada no planejamento e execução de suas expedições e na liderança de grupos em ambientes de alta montanha. Em um sentido inverso, o montanhismo é utilizado em seus programas de treinamento, realizados através de sua empresa SummIT, como um meio para o desenvolvimento de habilidades e aquisição de conhecimento nas áreas de gestão de projetos, liderança e motivação pessoal.

Sua formação em ciências humanas também se integrou, perfeitamente, a sua paixão pela montanha, tendo os aspectos sociais, políticos, econômicos e filosóficos do montanhismo proporcionado um rico material para a elaboração dos cursos e workshops promovidos pela SummIT, relacionados às áreas de desenvolvimento humano, inovação, crescimento pessoal e autoconhecimento. Trazendo uma visão humanista para suas expedições, procura abordar, junto a seus clientes, tais aspectos “não técnicos” do montanhismo, ampliando a experiência de se escalar uma montanha para além da esfera meramente esportiva.

Por fim, como a corroborar a importância de uma formação multidisciplinar, sua atuação como historiador forneceu-lhe um embasamento fundamental para a condução de suas expedições nos Andes, fazendo das mesmas, mais do que simples atividades físicas ou lúdicas em ambientes naturais, uma rica vivência cultural a partir do contato com as populações andinas e com sua história, tradição e conhecimentos ancestrais. Desenvolve, atualmente, pesquisas na área de arqueologia de alta montanha para elaboração de novos roteiros que integram montanhismo e história.

 

Currículo de montanhas

 

< Cume

Data

Montanha

País

Altitude

Obs.

1

10/2001 Cotopaxi Equador 5897 m Tentativa

2

10/2001 Chimborazo Equador 6310 m Tentativa

3

11/2002 Acatenango Guatemala 3975 m Cume

4

11/2002 Tajumulco Guatemala 4220 m Cume

5

11/2003 Humboldt Venezuela 4942 m Cume

6

11/2003 Bolívar Venezuela 5007 m Cume

7

01/2005 El Corazón Equador 4782 m Cume

8

01/2005 Cotopaxi Equador 5897 m Cume

9

01/2005 Chimborazo Equador 6310 m Tentativa

10

02/2006 Tronador (Pico Argentino) Argentina 3300 m Cume

11

02/2006 Licancabur Bolívia 5916 m Cume

12

02/2006 Ojos del Salado Chile 6893 m Tentativa

13

01/2007 Osorno Chile 2662 m Tentativa

14

01/2007 Aconcagua Argentina 6959 m Cume Rota normal

15

01/2008 Plata Argentina 6000 m Cume

16

01/2008 Ojos del Salado Chile 6893 m Cume

17

02/2008 Osorno Chile 2662 m Cume

18

08/2008 Sajama Bolivia 6542 m Cume

19

03/2009 Mercedario Argentina 6770 m Tentativa

20

07/2009 Chachani Peru 6057 m Cume

21

08/2009 09/2009 Cho Oyu China (Tibete) 8201 m Tentativa sem oxigênio e sherpas 7800 m alcançado

22

02/2010 Mercedario Argentina 6770 m Cume

23

06/2010 Huayna Potosí Bolivia 6088 m Cume

24

10/2010 Ampato Norte Peru 6100 m Cume

25

01/2011 Iliniza Norte Equador 5105 m Cume

26

01/2011 El Corazón Equador 4782 m Cume

27

01/2011 Cotopaxi Equador 5897 m Cume

28

01/2011 Chimborazo Equador 6310 m Cume

29

05/2011 Adolfo Calle Argentina 4260 m Cume

30

07/2011 Tarija Bolívia 5300 m Cume

31

07/2011 Pequeño Alpamayo Bolívia 5370 m Cume

32

07/2011 Austria Bolívia 5315 m Cume

33

07/2011 Illimani (Pico Sul) Bolívia 6439 m Cume

34

05/2012 Franke Argentina 4817 m Cume

35

06/2012 Plata Argentina 6000 m Cume Invernal

36

07/2012 Urus Este Peru 5420 m

37

07/2012 Ishinca Peru 5530 m Cume

38

07/2012 Artesonraju Peru 6025 m Tentativa

39

07/2012 Toclaraju Peru 6032 m Cume

40

11/2012 Tolosa Argentina 5432 m Tentativa

41

01/2013 Marmolejo Chile 6108 m Cume

42

02/2013 Aconcagua Argentina 6959 m Cume Rota normal – 360o

43

03/2013 Capilla Argentina 4050 m Cume

44

03/2013 San Bernardo Argentina 4115 m Cume

45

03/2013 La Hoyada Argentina 5945 m Cume

46

05/2013 Heidi Argentina 4242 m Cume

47

05/2013 Platita Argentina 4402 m Cume

48

08/2013 Austria Bolívia 5315 m Cume

49

08/2013 Tarija Bolívia 5300 m Cume

50

08/2013 Pequeño Alpamayo Bolívia 5370 m Cume

51

08/2013 Huayna Potosí Bolivia 6088 m Cume

52

09/2013 Agustín Álvares Argentina 5125 m Cume

53

11/2013 Mery Argentina 4527 m Cume

54

11/2013 El Salto Argentina 4714 m Cume

55

01/2014 Adolfo Calle Argentina 4260 m Cume

56

01/2014 Falso Stepanek Argentina 4114 m Cume

57

01/2014 Penitentes Argentina 4356 m Cume

58

01/2014 Bonete Argentina 5004 m Cume

59

01/2014 Aconcagua Argentina 6959 m Cume Rota normal

60

02/2014 Serrata Argentina 4224 m Cume

61

04/2014 Penitentes Argentina 4356 m Cume

62

04/2014 Guimón Argentina 4238 m Cume

63

05/2014 Obispo Argentina 4337 m Cume

64

07/2014 Hualca Hualca Peru 6025 m Cume

65

07/2014 Nevado Mismi Peru 5597 m Cume

66

08/2014 Ciénaga del Tupungato Argentina 4394 m Tentativa

67

11/2014 Lomas Amarillas Argentina 5159 m Cume

68

12/2014 Plata Argentina 6000 m Cume

69

01/2015 Bonete Argentina 5004 m Cume

70

01/2015 Aconcagua Argentina 6959 m Cume Rota normal

71

02/2015 Bonete Argentina 5004 m Cume

72

02/2015 Bonete Argentina 5004 m Cume

73

02/2015 Aconcagua Argentina 6959 m Tentativa Rota normal

74

03/2015 Desconhecido – Maciço do Nevado de Palermo Argentina 5500 m Cume

75

03/2015 Ciénaga Grande Argentina 6030 m Cume

76

07/2015 Sorehuire Peru 5131 m Cume

77

07/2015 Chachani Peru 6057 m Cume

78

07/2015 Coropuna Peru 6425 m Tentativa

79

08/2015 Zanja Punta Peru 5217 m Cume

80

08/2015 Jampa Peru 5500 m Tentativa

81

08/2015 Austria Bolívia 5315 m Cume

82

08/2015 Tarija Bolívia 5300 m Cume

83

08/2015 Huayna Potosí Bolívia 6088 m Cume

84

08/2015 Acotango Bolívia 6052 m Cume

85

12/2015 Adolfo Calle Argentina 4260 m Cume

86

01/2016 Bonete Argentina 5004 m Cume

87

01/2016 Aconcagua Argentina 6959 m Cume Rota normal

88

02/2016 Bonete Argentina 5004 m Cume

89

02/2016 Aconcagua Argentina 6959 m Cume Rota normal

90

04/2016 Desconhecido – Maciço do Nevado de Palermo Argentina 5938 m Cume

91

04/2016 Ciénaga Grande Argentina 6075 m Cume

92

04/2016 Guanacos Argentina 6030 m Cume

93

04/2016 Morro del Quemado Argentina 6015 m Cume

94

04/2016 Nevado de Palermo Argentina 6150 m Cume

95

04/2016 Libertador – Nevado de Cachi Argentina 6380 m Cume

96

04/2016 Hoygaard Argentina 6185 m Cume

97

07/2016 Pisco Peru 5752 m Cume

98

07/2016 Zanja Punta Peru 5217 m Cume

99

08/2016 Nevado Huayruro Punco Peru 5500 m Cume

100

08/2016 Austria Bolívia 5315 m Cume

101

09/2016 Palpana Chile 6023 m Cume

102

08/2016 Nevado San Francisco Chile 6018 m Cume

103

11/2016 Aconcagua Argentina 6959 m Cume Rota normal

104

12/2016 Plata Argentina 6000 m Tentativa

105

01/2017 Adolfo Calle Argentina 4260 m Cume

106

01/2017 Stepanek Argentina 4180 m Cume

107

01/2017 Plata Argentina 6000 m Cume

108

01/2017 Aconcagua Argentina 6959 m Cume Rota normal, desde Plaza de Mulas

109

02/2017 Bonete Argentina 5004 m Cume

110

02/2017 Aconcagua Argentina 6959 m Tentativa

111

03/2017 Adolfo Calle Argentina 4260 m Cume

112

03/2017 Stepanek Argentina 4180 m Cume

113

03/2017 Plata Argentina 6000 m Cume

114

06/2017 Nevado Pallacocha (Coropuna Oeste) Peru 6171 m Cume

115

06/2017 Coropuna Casulla (Coropuna Norte) Peru 6377 m Cume

116

07/2017 Coropuna Leste Peru 6305 m Cume

117

08/2017 Zanja Punta Peru 5217 m Cume

118

08/2017 Jampa Peru 5500 m Cume

119

08/2017 Austria Bolívia 5315 m Cume

120

08/2017 Tarija Bolívia 5300 m Cume

121

08/2017 Pequeño Alpamayo Bolívia 5370 m Cume

122

09/2017 Huayna Potosí Bolívia 6088 m Cume

123

09/2017 Acotango Bolívia 6052 m Cume

 saiba_mais
 Um pouco da sua história


AAGM AAGPM EPGAMT
Imagens de solução
PagSeguro