Roteiro – Cordillera Vilcanota – Circuito Ausangate


1º dia: Cusco

Encontro no hotel reservado para a expedição, onde os guias apresentarão os detalhes do roteiro e farão uma revisão dos equipamentos e roupas dos participantes, ajudando-os na organização de seus itens pessoais. Restante do dia livre para compra e/ou aluguel de equipamentos e roupas e preparação das mochilas para a expedição. Pernoite em hotel.

 

2º dia: Cusco – Tinqui

Sairemos do hotel às 09:00 com destino à pequena vila de Tinqui (3800 m), que fica às margens da rodovia Transoceânica, que liga a Amazônia brasileira ao Oceano Pacífico passando pelos Andes peruanos. A abertura dessa estrada facilitou bastante a logística para quem deseja chegar à Cordillera Vilcanota, já que a estrada que liga Cusco a Puerto Maldonado, passando por Tinqui, agora está toda asfaltada e em excelente estado de conservação. Pernoite em pousada.

   

3º dia: Tinqui – Upis

Após acomodarmos nossas mochilas nas mulas que transportarão a carga durante todo o circuito, iniciaremos nossa caminhada por volta das 08:30. A primeira parte da caminhada é feita por pequenas estradinhas de terra, sempre subindo em direção ao nevado Ausangate, cujas dimensões impressionam. Com 6372 m de altitude, é a maior montanha de região e, como todo gigante desse porte, há uma ilusão de ótica que faz com que a distância do ponto onde estamos até a montanha se pareça curta. Porém, à medida em que caminhamos, temos a estranha sensação de que a distância não diminui, mas que a montanha aumenta cada vez mais. Nesse primeiro dia teremos um desnível de aproximadamente 650 m de subidas e chegaremos na quebrada Upismayo, no local conhecido como Upis (4435 m), por volta das 16:00, onde montaremos nosso acampamento. Pernoite em barracas.

Distância percorrida: 13 km.

  

4º dia: Upis – Anantapata

Iniciaremos nossa caminhada às 09:00, subindo pela quebrada Upismayo em direção ao Paso Arapa (4757 m), o primeiro “passo de montanha” a ser vencido no circuito. Nesse ponto as estradinhas dão lugar às trilhas e a paisagem vai ficando cada vez mais inóspita, à medida em que adentramos o terreno montanhoso. A quebrada Upismayo é bastante longa e ampla. Com muita água e coberta de pastagens, o local é repleto de lhamas e alpacas. Aos poucos, o vale vai se estreitando e começa uma subida de pouco mais de 300 m que conduz até o Paso Arapa, situado ao lado da pirâmide de rocha do cerro Cayco Orjo.

Após a travessia do Paso Arapa a paisagem muda drasticamente, com um terreno árido e de cor amarelo avermelhada dominando o visual. A trilha desce por uma encosta que margeia um vale profundo, à direita. À esquerda estão os contrafortes do maciço do Nevado Ausangate,  com vários picos de impressionante verticalidade, como o Señal Nevado Extremo Ausangate (5800 m). Passaremos pela laguna Yanacocha, que se encontra à direita da trilha, e seguiremos até a laguna Uchuy Pucacocha, mais ao sul, onde há uma imensa cachoeira, ligando-a à próxima laguna, chamada Jatan Pucacocha, que se encontra ao lado do glaciar do Señal Nevado Extremo Ausangate.

Na laguna Jatan Pucacocha sairemos da trilha principal em direção sul, onde cruzaremos mais um passo de montanha para chegar até a localidade de Anantapata, onde montaremos nosso acampamento.

Distância percorrida: 15,5 km.

 

5º dia: Anantapata – Cerro Colorado – Anantapata

Deixaremos nosso acampamento em Anantapata montado e sairemos às 09:00 para visitar o Cerro Colorado, também conhecido como Montanha de Sete Cores ou Rainbow Mountain, uma belíssima montanha com uma formação geológica peculiar e multicolorida. Regressaremos pelo mesmo caminho até nosso acampamento em Anantapata.

Distância percorrida: 10 km.

   

6º dia: Anantapata – Acampamento base Ausangate

Sairemos de Anantapata às 09:00 em direção à laguna Ausangatecocha (4631 m), onde retomaremos a trilha principal do Circuito Ausangate, subindo mais de 500 m até o Paso Palomani (5165 m), o mais alto do roteiro. Do Paso Palomani seguiremos por uma aresta até o cume do cerro Zanja Punta (5217 m), de onde teremos uma vista absurdamente bonita, com os inúmeros picos da Cordillera Vilcanota compondo a paisagem e com o Nevado Santa Catalina (5808 m) e o Nevado Ausangate (6372 m) em primeiro plano.

Desceremos por cerca de 600 m até o acampamento base do Nevado Ausangate (4700 m), onde montaremos nosso acampamento.

Distância percorrida: 9,5 km.

 

7º dia: Acampamento base Ausangate – Quebrada Jampamayo

Iniciaremos nossa caminhada às 09:00 em direção a Pampacancha, um pequeno conjunto de casas de camponeses que preserva um estilo de vida tradicional nessa zona remota dos Andes peruanos. A partir de Pampacancha a trilha vai, aos poucos, tomando o rumo norte e, após uma subida mais forte, entraremos na quebrada do rio Jampamayo, onde montaremos nosso acampamento, começando a fechar o circuito em volta do Nevado Ausangate, ao percorrermos a porção oriental desse imenso maciço.

Distância percorrida: 8 km.

 

8º dia: Quebrada Jampamayo – Acampamento base Nevado Jampa

Iniciaremos nossa caminhada às 09:00, continuando a percorrer a quebrada Jampamayo. Mais ao norte avistaremos outra montanha gigantesca, o Nevado Jatunhuma (6093 m). Após Jampa (4650 m), outro lugarejo com algumas casas de camponeses, a trilha muda novamente de direção e toma o rumo noroeste, que nos permitirá completar o circuito em torno do nevado Ausangate. Seguiremos pelo vale superior da quebrada, em direção ao Paso Jampa (5068 m), em outra longa subida para chegar na vista mais espetacular de todo o percurso, com os diversos picos dos nevados Jatunhuma e Ccallangate e com o nevado Ausangate que reaparece no cenário, mostrando sua impressionante face oeste. As centenas de totens de pedras espalhados ao longo do passo, para impedir que os maus espíritos o atravessem, ajudam a criar um ar de mistério e contemplação mística. Após o passo desceremos até o acampamento base do Nevado Jampa, onde montaremos nosso acampamento. Pernoite em barracas.

Distância percorrida: 8 km.

  

9º dia: Acampamento base Nevado Jampa – Pacchanta – Tinqui  – Cusco

Programa opcional: escalada do Nevado Jampa (5500 m).

Iniciaremos nosso último dia de travessia saindo às 08:00 do acampamento base do Nevado Jampa, percorrendo a quebrada Cayohuayjo em direção à laguna Comercocha (4580 m) e descendo até Pacchanta. Nessa vila é possível fazer uma pausa para descanso e para um banho nas águas termais. A partir de Pacchanta o caminho se transforma em uma estradinha de terra. Nesse trecho final teremos uma visão completa da porção norte do macizo do Ausangate e do vale onde se encontra Tinqui, por onde passa a rodovia Transoceânica, que cruza a cordilera Vilcanota em direção à região amazônica. Chegaremos em Tinqui por volta das 17:00, fechando o circuito em volta do Nevado Ausangate. Embarcaremos em nosso transporte privado para retorno a Cusco, com chegada prevista por volta das 21:00. Pernoite em hotel.

Programa opcional: oferecemos a possibilidade de ascensão ao Nevado Jampa (5500 m), atividade indicada para quem deseja realizar uma escalada de alta montanha em uma rota de baixa dificuldade técnica. Apesar de ser uma rota relativamente simples, a ascensão do Nevado Jampa envolve travessia de glaciar e possíveis trechos de escalada em rocha e gelo, dependendo das condições, sendo necessário o uso de cordas e equipamentos de escalada específicos.

O programa de ascensão ao Nevado Jampa está limitado a somente 2 participantes e deverá ser contratado à parte. Sairemos do acampamento base às 03:00 da madrugada e a escalada tem uma duração total prevista de 8 a 10 horas, ida e volta. Retornaremos a nosso acampamento entre 11:00 e 13:00 e, após desarmarmos as barracas e colocarmos as bagagens nas mulas, caminharemos até a vila de Pacchanta, para embarque em transporte privado até Tinqui, onde nos juntaremos ao restante do grupo.

Distância percorrida: 9 km (até Pacchanta), 20,5 km (até Tinqui).

   

10º dia: Cusco – Brasil

Embarque para retorno ao Brasil.



AAGM AAGPM EPGAMT
Imagens de solução
PagSeguro