Projeto Puna de Atacama


Projeto Puna de Atacama (Chile, Bolívia, Argentina)

A Puna de Atacama é um dos lugares mais bonitos e fascinantes do planeta. Faz parte da eco-região da Puna, o altiplano característico da porção central da Cordilheira dos Andes que abrange o norte do Chile e da Argentina e estende-se até a Bolívia e o Peru, totalizando, aproximadamente, 180.000 km2. É uma área gigantesca onde se encontram paisagens diversificadas e impressionantes, marcadas pela presença de desertos, extensos salares, lagunas e inúmeras montanhas e vulcões cuja altitude, muitas vezes, supera os seis mil metros. Possui um clima continental de altitude, frio e extremamente seco, localizando-se nessa região a parte mais árida do mundo depois do continente antártico: o Deserto do Atacama. Além de sua geografia exuberante, a Puna de Atacama também guarda uma imensa riqueza cultural e histórica, com antigas vilas e povoados perdidos em sua imensidão.

O objetivo do projeto é explorar a Puna de Atacama através da realização de expedições periódicas, durante as quais iremos escalar diversas montanhas acima de 5 mil e de 6 mil metros de altitude. As expedições serão executadas utilizando-se veículos 4×4 e irão abranger as partes mais significativas da Puna, incluindo suas regiões limítrofes e não menos deslumbrantes, como os Valles Calchaquíes e a Quebrada de Humahuaca, na Argentina, o Salar de Uyuni, na Bolívia e a Cordilheira Ocidental no norte do Chile.

Por se tratar de expedições em um ambiente inóspito, onde iremos realizar atividades esportivas em altitude extrema, os participantes serão selecionados através de uma avaliação prévia de currículo.

Confira o roteiro das expedições programadas. Para mais informações, mande sua mensagem para contato@marcelodelvaux.com.br.

 

Expedição Puna 6500m+ – 1ª etapa – Chile e Argentina

Confirmada para dezembro/2020

DSC00171 (Copy)Vamos inaugurar nosso Projeto Puna de Atacama visitando a Laguna Verde, no Chile, e a zona onde se encontram os vulcões Walter Penck (6658 m) e Tres Cruces (6749 m), na Argentina. Essa é uma região emblemática para os praticantes de montanhismo, por possuir a maior concentração de cumes acima de 6 mil metros da Cordilheira dos Andes. O Walter Penck e o Tres Cruces estão entre as montanhas mais altas dos Andes, fazendo parte da lista de montanhas andinas que superam os 6500 m, que consta de somente 16 cumes (dos quais, 7 encontram-se na região da Puna). Dessa lista, o Walter Penck é a montanha menos conhecida e visitada e não possui nenhuma ascensão brasileira até o momento. O Tres Cruces, por sua vez, possui dois cumes acima dos 6500 m, o Tres Cruces Sur (6748 m) e o Tres Cruces Central (6629 m). Iremos escalar o mais alto, o Tres Cruces Sur, pela rota da face sul, uma rota técnica e talvez a mais difícil de toda a Puna de Atacama. Além do Walter Penck e do Tres Cruces, a expedição inclui, ainda, a ascensão de outras 2 montanhas acima de 6000 m, durante a fase de aclimatação: os vulcões Peña Blanca (6030 m) e Barrancas Blancas (6119 m).

  • Ponto de partida e chegada: cidade de Copiapó, no Chile.
  • Área explorada: de Copiapó ao Paso San Francisco, na fronteira com a Argentina.
  • Montanhas: Vulcão Peña Blanca (6030 m), Vulcão Barrancas Blancas (6119 m), Vulcão Walter Penck (6658 m) e Vulcão Tres Cruces (6749 m).
  • Principais atrações: Parque Nacional Nevado Tres Cruces, Laguna Santa Rosa, Salar de Maricunga e Laguna Verde.

     

Expedição Puna 6500m+ – 2ª etapa – Argentina

Confirmada para abril/2021

LllullaillacoNa segunda expedição programada do Projeto Puna de Atacama iremos escalar o Vulcão Llullaillaco (6739 m), considerado o sítio arqueológico mais alto do mundo, onde foram encontrados os corpos de três crianças incas mumificadas nas proximidades de seu cume. Na cosmogonia andina o Llullaillaco é uma montanha sagrada, adorada pelos incas e outros povos ancestrais. Também é de grande interesse para os montanhistas, já que é a sétima montanha mais alta da Cordilheira dos Andes.

Nossa ascensão será realizada pela chamada Rota Arqueológica, a mesma que os incas utilizavam para chegar ao cume, na face nordeste da montanha. Partiremos da cidade argentina de Salta até os Valles Calchaquíes, aproveitando para conhecer algumas vilas interessantes no caminho até a montanha, como Cachi, La Poma, San Antonio de los Cobres e Tolar Grande.

  • Ponto de partida e chegada: cidade de Salta, na Argentina.
  • Área explorada: de Salta ao Paso Socompa, na fronteira com o Chile.
  • Montanhas: Vulcão Llullaillaco (6739 m).
  • Principais atrações: Cachi, La Poma, San Antonio de los Cobres, Tolar Grande, Salar de Arizaro e Salar Llullaillaco.

 

Expedição Puna 6500m+ – 3ª etapa – Chile

Confirmada para dezembro/2021

DSC07671Voltaremos à região da Laguna Verde para a ascensão de mais duas montanhas acima de 6500 m, os vulcões Incahuasi (6621 m) e El Muerto (6510 m), localizadas na fronteira do Chile com a Argentina.

   

  • Ponto de partida e chegada: cidade de Copiapó, no Chile.
  • Área explorada: de Copiapó ao Paso San Francisco, na fronteira com a Argentina.
  • Montanhas: Incahuasi (6621 m) e El Muerto (6510 m).
  • Principais atrações: Parque Nacional Nevado Tres Cruces, Laguna Santa Rosa, Salar de Maricunga e Laguna Verde.

 

Expedição Puna 6500m+ – 4ª etapa – Argentina

Confirmada para dezembro/2022

DSC07698Concluiremos a ascensão de todas as montanhas acima de 6500 m da Puna de Atacama com a escalada do vulcão Ojos del Salado (6893 m), o vulcão ativo mais alto do mundo. O Ojos del Salado localiza-se na fronteira entre o Chile e a Argentina e as expedições, geralmente, são realizadas pelo lado chileno, devido à maior facilidade de acesso. Nossa expedição partirá de Catamarca, na Argentina, com o objetivo de explorar a vertente menos conhecida do Ojos del Salado.

 

  • Ponto de partida e chegada: cidade de Catamarca, na Argentina.
  • Área explorada: de Fiambalá até o maciço do Ojos del Salado.
  • Montanhas: Ojos del Salado (6893 m).

   

Expedição ao Deserto de Atacama – Chile / Bolívia

Img4

Nessa expedição visitaremos a região mais famosa de toda a Puna, o Deserto de Atacama. Nos hospedaremos em duas simpáticas vilas: a pitoresca Ollagüe, que se encontra aos pés de um vulcão ativo, frequentemente soltando fumaça, e a badalada San Pedro de Atacama, o principal centro turístico do Atacama. Iremos subir alguns dos inúmeros vulcões dessa zona: o Aucanquilcha (6176 m), o Licancabur (5930 m) e o Pili (6046 m), além do Cerro Sairecabur (5971/6000+ m). E aproveitaremos para percorrer os diversos pontos turísticos que tornaram San Pedro de Atacama conhecida mundialmente, além de visitar as lagunas e salares da região, como o Salar de Carcote, Salar de Ascotán e Salar de Pujsa.

  • Ponto de partida e chegada: cidade de Calama, no Chile.
  • Área explorada: região entre Calama, Ollagüe e San Pedro de Atacama, no Chile, e a zona da Laguna Verde, na Bolívia.
  • Montanhas: Vulcão Aucanquilcha (6176 m), Vulcão Licancabur (5930 m), Vulcão Pili (6046 m) e Cerro Sairecabur (5971/6000+ m).
  • Principais atrações: Ollagüe, San Pedro de Atacama, Salar de Atacama, Salar de Carcote, Salar de Ascotán, Salar de Pujsa, Laguna Verde, Reserva Nacional Alto Loa, Reserva Nacional Eduardo Avaroa, Reserva Nacional Los Flamencos.

  

Expedição ao Parque Nacional Lauca e Cordilheira Ocidental – Chile

Img5

A expedição irá percorrer as regiões limítrofes da Puna de Atacama no extremo norte do Chile e que fazem parte do Parque Nacional Lauca, uma belíssima área com vulcões cônicos perfeitos, como o Parinacota e Pomerape. As montanhas da região pertencem à Cordilheira Ocidental e vamos aproveitar para escalar alguns de seus vulcões, como o ativo Guallatiri (6063 m) e o Acotango (6052 m), além do Cerro Capurata (5996 m). Exploraremos, também, uma zona pouquíssima conhecida e repleta de salares mais ao sul, na fronteira com a Bolívia, realizando a ascensão do Cerro Alto Toroni ou Sillajgual (5995 m), que possui uma plataforma cerimonial inca em seu cume. No roteiro passaremos, também, por muitas vilas pitorescas, como Putre, Parinacota e Isluga, além do Salar de Surire, Salar de Huasco e Salar de Coposa.

  • Ponto de partida e chegada: cidade de Arica, no Chile.
  • Área explorada: de Arica ao Lago Chungara, na fronteira com a Bolívia, e regiões limítrofes a esse país ao sul, até Ollagüe.
  • Montanhas: Guallatiri (6063 m), Acotango (6052 m), Cerro Capurata (5996 m) e Cerro Alto Toroni ou Sillajgual (5995 m).
  • Principais atrações: Putre, Parinacota, Isluga, Salar de Surire, Salar de Huasco, Salar de Coposa, Parque Nacional Lauca, Reserva Nacional Las Vicuñas, Parque Nacional Volcán Isluga, Reserva Nacional Pampa del Tamarugal.

 

Expedição aos Valles Calchaquíes e Quebrada de Humauaca – Argentina

Img6

Nessa expedição visitaremos outra zona limítrofe da Puna de Atacama localizada à leste de seu território, em solo argentino, percorrendo os belíssimos Valles Calchaquíes até a Quebrada de Humahuaca, passando por inúmeras vilas charmosas e interessantes, como Cachi, La Poma e San Antonio de los Cobres. A Quebrada de Humauaca é famosa por suas montanhas e formações geológicas multicoloridas e, devido à sua importância histórica e cultural, refletida nos diversos povoados de arquitetura colonial localizados ao longo da quebrada, foi declarada Patrimônio da Humanidade pela Unesco. A região também concentra inúmeras montanhas de 5 e 6 mil metros e iremos realizar a ascensão do Nevado Chañi (5930 m), do Nevado de Acay (5770 m) e dos remotos Nevado Quewa (6102 m) e Vulcão Tuzgle (5486 m).

  • Ponto de partida e chegada: cidade de Salta, na Argentina.
  • Área explorada: região compreendida entre a Quebrada de Humahuaca, ao norte, San Antonio de los Cobres, os Valles Calchaquíes e os maciços do Nevado de Cachi e do Nevado de Palermo, a oeste, e Salta a leste.
  • Montanhas: Nevado Chañi (5930 m), Nevado de Acay (5770 m), Nevado Quewa (6102 m) e Vulcão Tuzgle (5486 m).
  • Principais atrações: Cachi, La Poma, San Antonio de los Cobres, Pumamarca, Cerro de los Siete Colores, Humahuaca, Tilcara, Iruya, Parque Nacional los Cardones e Abra de Acay.

 

Expedição Atacama Remoto – Chile

Img7

A expedição irá explorar uma das áreas mais remotas e pouco visitadas da Puna de Atacama, localizada na região do Rio Juncalito, no norte do Chile. Apesar dessa zona ser vizinha ao setor da Laguna Verde, o acesso até suas montanhas é muito mais difícil e demorado. Vamos subir três montanhas que raramente são escaladas: o Vulcão Sierra Nevada (6140 m), o Cerro Colorados (6080 m) e o Cerro Vallecitos (6120 m). 

 

 

  • Ponto de partida e chegada: cidade de Copiapó, no Chile.
  • Área explorada: região ao norte da Laguna Verde, entre Copiapó, Diego de Almagro, El Salvador e a zona do Rio Juncalito.
  • Montanhas: Vulcão Sierra Nevada (6140 m), Cerro Colorados (6080 m), Cerro Vallecitos (6120 m).
  • Principais atrações: Cascada Rio Juncalito, Termas del Toro e Laguna Brava.

   

Expedição à Laguna Verde – Chile

Img8

A região da Laguna Verde, no norte do Chile, é um importante centro de escaladas em alta montanha na Cordilheira dos Andes pela grande concentração de cumes acima de 6 mil metros de altitude em seu entorno, incluindo o vulcão Ojos del Salado (6893 m), o vulcão ativo mais alto do mundo. Faremos uma segunda visita a essa fantástica zona da Puna de Atacama para escalar mais 4 montanhas: o Cerro Vicuñas (6067 m), o Vulcão El Ermitaño (6146 m), o Vulcão El Fraile (6061 m) e o Vulcão Los Patos ou Tres Quebradas (6239 m).

   

      

 

  • Ponto de partida e chegada: cidade de Copiapó, no Chile.
  • Área explorada: de Copiapó ao Paso San Francisco, na fronteira com a Argentina.
  • Montanhas: Cerro Vicuñas (6067 m), Vulcão El Ermitaño (6146 m), Vulcão El Fraile (6061 m) e Vulcão Los Patos ou Tres Quebradas (6239 m).
  • Principais atrações: Parque Nacional Nevado Tres Cruces, Laguna Santa Rosa, Salar de Maricunga e Laguna Verde.

 

Expedição ao Parque Nacional Nevado Tres Cruces – Chile

DSC_3347Nessa expedição voltaremos à região com a maior concentração de cumes acima de 6 mil metros da Cordilheira dos Andes. O objetivo é concluir a ascensão das montanhas acima de 6 mil metros localizadas na zona do Parque Nacional Nevado Tres Cruces, completando as escaladas realizadas em expedições anteriores. Subiremos o Vulcão Copiapó (6052 m), o Vulcão Solo (6205 m) e o Cerro Tres Cruces Norte (6030 m), além de visitarmos a Laguna Santa Rosa e a Laguna Verde.

 

 

 

  • Ponto de partida e chegada: cidade de Copiapó, no Chile.
  • Área explorada: de Copiapó ao Paso San Francisco, na fronteira com a Argentina.
  • Montanhas: Vulcão Copiapó (6052 m), Vulcão Solo (6205 m) e Tres Cruces Norte (6030 m).
  • Principais atrações: Parque Nacional Nevado Tres Cruces, Laguna Santa Rosa, Salar de Maricunga e Laguna Verde.
Share


Os comentários estão fechados.

AAGM AAGPM EPGAMT
Imagens de solução
PagSeguro