Expedição dos Andes à Amazônia – Cordilheira Vilcanota [NOVA EXPEDIÇÃO 2019: 02/08 a 12/08]

Dos Andes à AmazôniaDificuldade técnica: Fácil a Pouco Difícil

Esforço físico: Muito Alto

Duração: 11 dias

Cusco, a antiga capital do império inca, localiza-se na vertente oriental dos Andes peruanos, a cerca de 3300 m de altitude. A região apresenta uma grande variedade de atrativos naturais e históricos: além da imensa biodiversidade dos ecossistemas andinos, da paisagem impressionante marcada por montanhas, florestas e vales profundos, e da riquíssima herança cultural dos povos pré-colombianos, o visitante encontra a sua disposição inúmeras possibilidades para a prática esportiva em sua natureza exuberante. Para os adeptos de trekking e longas caminhadas é um verdadeiro paraíso!

O objetivo da expedição é a exploração de uma das áreas mais remotas da Cordilheira Vilcanota, atravessando zonas repletas de imensos glaciares e cruzando “passos” de montanha que superam os 5400 m. A Vilcanota é uma belíssima cadeia de montanhas localizada a sudeste da cidade de Cusco que não deixa nada a desejar em relação à famosa Cordilheira Blanca. Com cerca de 100 km de extensão e uma grande quantidade de picos de característica alpina, com alto grau de dificuldade técnica, são muitas as opões para atividades de montanhismo e trekking. É na região da Vilcanota que acontece uma das manifestações culturais e religiosas mais antigas e impressionantes dos Andes, cujas origens remontam à época pré-colombiana, a festividade do Señor de Qoyllorit’i. A festa foi incorporada ao calendário e ao simbolismo católico, após a conquista espanhola, e atualmente mistura elementos cristãos com a religiosidade originária das comunidades quéchuas. É uma espécie de peregrinação, que recebe visitantes de várias partes dos Andes peruanos e tem como ponto culminante a escalada do glaciar do Nevado Colque Punku (5471 m) pelos devotos, para extrair blocos de gelo que teriam propriedades milagrosas.

Nossa caminhada começa no pequeno povoado de Mahuayani (4089 m), local de onde partem os peregrinos em direção ao Santuário do Señor de Qoyllorit’i. O percurso segue por entre os glaciares de 5 montanhas acima de 6 mil metros, o Colquecruz (6102 m), o Jatunriti ou Chumpe (6106 m), o Jatunhuma (6093 m), o Callangate (6110 m) e o Yayamari (6049 m), cruzando 4 passos de montanha acima de 5000 m (o mais alto em torno de 5400 m!), para, então, descer em direção à planície Amazônica. Talvez seja o único trekking na Vilcanota que permite apreciar todas as montanhas acima de 6 mil metros dessa cordilheira, pois também teremos uma linda visão do Nevado Ausangate (6372 m), a mais alta da região de Cusco. No caminho encontram-se uma infinidade de lagoas, incluindo as mais extensas dessa parte dos Andes, como a Singrenacocha e a Sibinacocha, além inúmeras montanhas nevadas. Após vencermos o último “passo” de montanha, no extremo setentrional da Cordilheira Vilcanota, iniciaremos a longa descida que segue até a Amazônia, terminando a travessia na vila de Marcapata, em uma zona marcada por densa vegetação tropical a 3150 m de altitude.

Sem dúvida alguma, esse é o roteiro de trekking mais desafiante de nosso portfólio de caminhadas: aproximadamente 120 km distribuídos em 8 dias deslumbrantes! Indicado para quem busca uma caminhada original e exclusiva ou deseja conhecer o ambiente alta montanha, superando os 5 mil metros.

  

Número máximo de participantes: 10

   

Relação guia – cliente: máximo de 5 clientes por guia   

 

Investimento: de $1590.00 dólares por $1290.00 dólares por pessoa (preço promocional de lançamento, válido até 31/12/2018)

   

Condições e formas de pagamento:

  • Parcelamento sem juros até a data da expedição.
  • Pagamento através de cartões de débito, cartões de crédito ou boleto bancário.

 

saiba_mais Roteiro Serviços
incluídos
Distância e tempo de deslocamento

    Informações e Reservas 


Galeria de fotos

Imagens de solução

PagSeguro

Share


Os comentários estão fechados.

AAGM AAGPM EPGAMT
Imagens de solução
PagSeguro